Crise econômica: a importância da reserva de emergência


Já comentamos sobre a importância da reserva de emergência e como criar uma aqui no blog, mas o momento atual nos fez decidir reforçar o valor dessa carteira conservadora e de alta liquidez para a sua vida. 

>>> tempo de leitura estimado de 20 minutos <<<

Há situações que podem surgir de forma imprevisível, como é o caso da pandemia de coronavírus. E construir uma reserva de emergência é uma forma de passar por esse momento com menos preocupações.

Neste artigo, respondemos às principais dúvidas relacionadas à Reserva de Emergência:

  • Por que a Reserva de Emergência deve ser seu primeiro objetivo?
  • Que riscos eu corro se não tiver uma Reserva de Emergência?
  • O que caracteriza uma Reserva de Emergência?
  • Qual é o valor ideal para minha reserva de emergência?
  • Não tenho uma Reserva de Emergência, o que devo fazer e como montar?
  • Já tenho uma Reserva na poupança: o que devo fazer?
  • Já tenho uma Reserva de Emergência na Warren: o que devo fazer?

Antes de irmos à primeira pergunta, queremos ressaltar mais um ponto importante. Nosso objetivo aqui não é coagir você a começar a investir para “ganhar dinheiro com a Bolsa” ou brincar de analisar fundos.

Queremos que você entenda que investir vai além de ver o coração acelerar quando a Bolsa sobe ou desce. Na verdade, o objetivo é praticamente o contrário: garantir que o coração continue a bater no ritmo normal frente a qualquer situação.

Se isso faz sentido para você, vamos lá!

E se não faz ainda, nos dê uma chance e continue lendo, entender a importância de uma Reserva de Emergência pode não só mudar sua vida para melhor, como evitar que ela mude para pior.

Por que a Reserva de Emergência deve ser seu primeiro objetivo?

Reserva de emergência deve ser seu objetivo, ilustração.

A Reserva de Emergência é o que garante que você vai passar por momentos de aperto, sem nenhum aperto. Com ela disponível para usar quando precisar, você pode manter o seu padrão de vida atual, pagando suas contas mesmo que a economia esteja sendo impactada e você diminua ou perca os seus vencimentos.

É por isso que ela é tão importante: funciona como um colchão, que garante sua segurança frente a uma queda imprevisível.

Com a garantia deste colchão, você pode tomar grandes decisões na vida, como investir naquela fazenda de mirtilos orgânicos no interior que você sempre quis. Quando você começa o negócio dos seus sonhos ou se compromete com despesas fixas, como o plano de saúde dos seus pais e a educação dos seus filhos, pode dar um frio na barriga. Afinal, e se acontecer algo ruim no meio do caminho e você não conseguir honrar com esses compromissos?

Ter uma reserva elimina esse frio na barriga: se acontecer qualquer coisa, ela vai estar de braços abertos para segurar você nessa queda!

Que riscos eu corro se não tiver uma Reserva de Emergência?

Riscos de não ter uma Reserva de emergência, ilustração.

Há dois principais riscos caso você não tenha uma reserva de emergência.

Risco 1: ter que resgatar dinheiro de uma carteira em oscilação

Se você ignorou a importância da sua Reserva de Emergência e pulou direto para investir na sua aposentadoria, provavelmente tem um bom dinheiro que poderia resgatar. O problema é que o resgate desse valor o resgate deste valor, agora, pode não ser um bom negócio.

Como aposentadoria é um investimento de longo prazo, você não tem liquidez e, provavelmente, está com seu dinheiro alocado em alguns ativos de risco que podem estar em baixa no momento atual.

Isso quer dizer que, se a Bolsa oscilou, suas cotas em renda variável podem estar valendo menos do que você pagou. Nesse caso, você vai perder dinheiro, e perder dinheiro nunca é legal.

Risco 2: não ter de onde resgatar e precisar se endividar

Você já fez as contas para ver quanto pagaria de juros no seu cartão de crédito caso não conseguisse honrar com seu pagamento por alguns meses? Sugerimos fortemente que o faça. Você teria também a opção de empréstimo, no juro que o banco quiser dar.

E nunca é bom depender de bancos em momentos de fragilidade. Ou seja, melhor mesmo é se garantir e ter uma Reserva de Emergência, assim você não enfrentará nenhum desses riscos.

O que caracteriza uma Reserva de Emergência?

O que caracteriza uma Reserva de emergencia, ilustração.

Esperamos ter convencido você a começar ainda hoje!

Então vamos à parte prática. O que você precisa entender sobre sua Reserva é que ela precisa:

  • Estar disponível frente a uma emergência: ou seja, deve ter alta liquidez;
  • Ser estável: o dinheiro que está aplicado ali não pode oscilar em valor.

Em resumo: com a sua Reserva de Emergência você não pode brincar. Como essa é sua válvula de segurança, você não quer arriscar perder esse valor de forma alguma, mesmo que isso signifique que você terá taxas de retorno baixas. A questão aqui não é capitalizar, mas proteger você frente ao risco de descapitalização.

Já mencionamos diversas vezes (e vamos repetir mais algumas!): a reserva de emergência não é só parte dos seus investimentos, ela é, de fato, uma reserva.

É algo para guardar sem correr qualquer risco, pois precisa estar disponível em sua integridade assim que você precisar.

Ou seja, as características principais que você deve buscar nos produtos que forem compor sua reserva de emergência são:

Características que os produtos da sua Reserva de Emergência devem ter.

Qual é o valor ideal para a Reserva de Emergência?

Valor ideal para a Reserva de emergencia, ilustração.

Para fazer um cálculo simples, considere que você deve guardar entre 6 e 12 vezes o valor das suas despesas mensais. Ou seja, se você, seu parceiro, os dois gatos e suas suculentas gastam hoje R$ 10 mil por mês, é importante que você crie uma Reserva de Emergência no valor de 60 mil a 120 mil reais (120 mil é algo bem conservador nesse exemplo).

Se você tiver uma empresa, sugerimos que você fortaleça a mente conservadora que existe em você. Tenha em sua reserva de emergência 12 vezes o valor dos seus custos e despesas somados.

Não tenho uma Reserva de Emergência: o que devo fazer e como montar?

Como montar uma reserva de emergencia, ilustração.
  1. Calcule o total que pretendeinvestir;
  2. Defina uma meta para investir todo mês;
  3. Transfira ou deposite o dinheiro para sua reserva assim que receber (não espere o mês acabar);
  4. Chegue mais rapidamente ao seu objetivo: ganhos inesperados como bônus ou valores que acabam não sendo gastos no mês podem ir para a sua reserva de emergência.

Inclusive, se você começar sua Reserva ainda hoje aqui na Warren, nós fazemos as contas para você – e ainda lembramos todos os meses de poupar sua reserva! Comece agora clicando aqui.

E mais uma coisa, uma dica entre amigos:

Lembre-se de que você não está fazendo isso por nós da Warren ou por ninguém – isso é por você, pelas suas vontades e seus sonhos.

Como montar sua Reserva dentro da Warren

Opa, essa parte é bem simples. Vamos lá!

  1. Crie sua conta na Warren. Você responderá algumas perguntas que a gente possa sugerir carteiras personalizadas para você. 
  2. Agora, você irá criar seu primeiro objetivo: “Reserva de Emergência”.
  3. Em seguida, você responderá mais algumas perguntas sobre você e seus objetivos. Com isso, vamos sugerir:
    1. O valor ideal para sua reserva de emergência;
    2. Qual o valor sugerido para o aporte inicial; e
    3. O valor do aporte mensal para atingir sua meta.
  4. Quando suas sugestões estiverem prontas, é só aceitar a sugestão de alocação que fizemos (que terá baixa rentabilidade, alta liquidez e segurança). 
  5. Pronto! Agora é só fazer o primeiro aporte.

Se você tiver alguma dúvida, fique à vontade para nos chamar pelo chat, pelos nossos canais de comunicação nas nossas redes sociais ou pelo email meajuda@warrenbrasil.com.br.

Já tenho uma Reserva de Emergência na poupança, o que devo fazer?

Apesar de oferecer uma rentabilidade bem baixa, todo dinheiro da poupança é um investimento. Se você pegar o valor que você deixa abandonado na poupança e alocar na sua Reserva de Emergência aqui na Warren, você ainda terá todas os fatores bons da poupança: segurança, estabilidade e alta liquidez. E terá um fator a mais: rentabilidade de 100% do CDI, a rentabilidade justa para esse tipo de ativo

Então, se sua reserva ainda está na poupança, é hora de valorizá-la e trazê-la para sua conta na Warren.

Já tenho uma reserva de emergência na Warren, o que devo fazer?

Reserva de emergencia na Warren, ilustração

Se sua reserva de emergência está garantida, não há com que se preocupar.

Isso quer dizer que o ‘você do passado’ tomou uma ótima decisão e agora ‘você do presente’ pode curtir a tranquilidade de saber que tem uma boa gordura para dar conta do recado, caso as coisas demorem para se ajeitar na economia. Enfim, nossos sinceros parabéns! Como é bom se precaver! 

Conclusão: a direção é mais importante que a velocidade

Cada um de seus objetivos de vida tem características únicas: alguns deles apenas precisam ficar ali, garantidos. Outros, podem se multiplicar com o tempo, aproveitar a ciclicidade do mercado e se tornar seu verdadeiro alicerce para uma aposentadoria mais tranquila daqui a alguns anos. O importante é que você saiba diferenciar cada uma dessas coisas.

Na teoria é tão simples, não é? Na prática também. Monte seus objetivos, seja leal ao seu compromisso de poupar todos os meses e vá ser feliz enquanto seu dinheiro está organizado, rendendo para o seu futuro e garantindo noites tranquilas no presente.

Afinal, uma hora tudo volta ao normal, e a tranquilidade de ter caixa para segurar as pontas até essa hora chegar, não tem preço.

Fique bem informado! Clique aqui para ver todos os nossos conteúdos sobre Coronavírus em um só lugar.